quinta-feira, fevereiro 19, 2009


ouço lá fora o conserto dos telhados
enquanto ao espelho
o tempo progride sereno
pelas curvas do meu rosto
em boa e perfeita verdade
não difere o dia de hoje
de todos os dias
em todas as casas
a vitória dos telhados sobre o tempo
a vitória do tempo sobre as faces

5 comentários:

sonia a. mascaro disse...

Muito linda essa poesia!

sonia a. mascaro disse...

Obrigada também pela sua visita! Foi ótimo ter descoberto o seu blog!
Beijos de São Paulo, Brasil.

Lígia disse...

E um beijo na face.

Gabriela Coutinho disse...

O tempo é um cruel vingador e não perdoa ninguém e assim vai mostrando seu poder!
Lindo seu poema!
Depois posso pegá-lo sob sua licensa?

nils disse...

Em grande forma... e tão certo, o conteúdo!