terça-feira, setembro 05, 2006

A lei. A palavra

trazes a lei à flor dos lábios.
nela cabem os termos que
imaginas perfeitos
para a ordenação dos sentidos

é a força da lei que evitas os dias.
sabe-los absurdos, e assim
recorres à legalidade do verbo
(fundamental proveniência)
para mostrares o teu desdém

trazes a lei na ponta dos dedos.
é à força da lei que contornas a morte

1 comentário:

Graça disse...

Poética, mas incisiva esta denúncia de quem tem certezas, de quem julga saber "os termos perfeitos", de quem julga mesmo "contornar a morte" e acaba por "evitar os dias".
Ainda bem que entrei neste quarto.