quinta-feira, dezembro 02, 2004

O Segredo e a Verdade (Cont. 6)

6. O segredo e a verdade poderão em alguns contextos ser tomados como conceitos opostos, designando dois estados mutuamente exclusivos do conhecimento humano. Para aquele que tem acesso à verdade não existe nenhum segredo suficientemente enigmático. Habitar um mundo de segredos como o nosso significa perseguir constantemente uma verdade apenas sonhada. O trajecto acidentado que conduz do mundos dos segredos ao mundo da verdade é algo que ainda apenas iniciámos. É no entanto assustador verificar que, apesar de descrentes e desconstrutivos, sacrificamos vidas e sanidade mental nesse caminho por vezes místico. À imagem de S. Paulo, ambicionamos percorrer essa redentora estrada de Damasco, a fim de poder cair do cavalo, perder a visão e descobrir a maior verdade de todas. Ironia das ironias, é preciso primeiro cegar para só depois poder ver plenamente.
Convém sempre realçar isto de crucial para nós: mesmo o mais radical dos guardadores de rebanhos esforça-se por alcançar algo a que confere o peso da verdade absoluta, a verdade de que a existência nada mais é que guardar ovelhas ou cabras.

1 comentário:

Nox disse...

«...esforça-se por alcançar algo a que confere o peso da verdade absoluta, a verdade de que a existência nada mais é que guardar ovelhas ou cabras.»
Bonito, poético e intrigante este teu texto sobre a verdade. De facto somos tolos mortais à procura de uma Verdade que, talvez não exista. O ser humano tem a tendência mórbida de procurar algo sempre mais além e nunca estar feliz com o que possui. Enquanto pensarmos assim, enquanto acharmos que a verdade e a mentira nos escapam, deixamos a vida passar por nós imune à vitalidade. A Verdade está dentro de nós desde que nos mantenhamos fiéis a nós.
Em conceitos opostos estarão sempre temas como a Verdade e a Mentira, o Amor e o Ódio, a Luz e as Trevas, o Bem e o Mal... são forças paradoxais que não existem na ausência da outra.;0)
NOX

P.S. Já leio o teu blog há bastante tempo. Soube que existia através de uma amiga em comum. Devo dizer-te que gosto tanto do que escreves que tenho o teu blog nos meus favoritos para o ler offline. Hoje apeteceu-me deixar-te umas palavras e pedir-te que ponhas mais textos.

Beijo