sábado, março 24, 2012

Perna manca


perna manca
orelha mouca
já muito dano
p'ra vida pouca
p'ra breve ano
a voz tão rouca
já bate à porta
o vil engano
não há gaivota
no oceano
corre no cano
a última gota
pernada torta
à rédea solta

1 comentário:

SOFIA disse...

szép!