sexta-feira, abril 24, 2009

Isto li...


... numa breve viagem de comboio metropolitano, de rajada, lançando os olhos avidamente de um poema para o outro, após ter comprado o volume em causa numa daquelas feirinhas do livro que agora se montam nos átrios de algumas estações. Fogo Sobre Fogo, de Jorge Sousa Braga, em edição da Fenda. Noto nestas páginas a predilecção do poeta pela forma breve e depurada, o que o levou noutras instâncias a traduzir, por exemplo os haikus de Bashô. Reproduzo aqui dois poemas do livro.



3 comentários:

b.vilão disse...

A ida ao céu do Jorge Sousa Braga fez-me lembrar a ida ao inferno da Louise Bourgeois: «I have been to hell and back. And let me tell you, it was wonderful».

Juliana disse...

Boa dica de livro...Gostei!!!

bruno ministro dos santos disse...

Olá, João

lê isto:

"D E ( L Í R I O S )

Em frente à casa amarela em Arles havia um canteiro de lírios. Ou seria na cabeça amarela de Van Gogh que esses lírios floresciam? Inclino-me mais pela segunda hipótese. Ou não sofresse Van Gogh delírios."

ao mesmo tempo que é muito simples, mas tem piada (já sabemos a força que o cómico tem), vem precisamente questionar uma algo fundacional e íntrinseco à arte/vida, a dicotomia realidade-ficção.

é muito bom esse senhor.

bom, e, claro, aproveito também para te comunicar que acabo de "chegar" à blogosfera com um blog pessoal que ainda não sei bem o que será enquanto projecto... hehhe

um abraço!