domingo, março 04, 2007

Dos sentimentos

Venho por este meio, sem grande ironia, agradecer às mulheres em geral e às da minha vida em particular pelos ensinamentos inestimáveis acerca do assunto referido em título. Se não fossem seres tão estranhos eu até as levava a sério.

2 comentários:

ana rüsche disse...

oi,

acompanho teu blog por indicação da virna. hoje decidi não ser mais expectadora silenciosa.

beijos

Eugenia Ofner disse...

Aqui fica,
sobre a estranheza das mulheres:

A Peruca Emocional

Levo as mãos à cabeça
E é a miséria a minha peruca.
Colada às temporas
Esta mescla de cabelo falso
Dá-me um ar coquete
De miúda adulta
que não sabe o que quer.
Uma amizade de infância
Que perdure?
Um sentido para isto tudo
Para além do caixão.
Olha a peruca que cai, menina.
É mais difícil ser feliz sendo careca.
Será?
Mas agora há uns implantes,
Uns repuxos,
a que os estetas do marketing sentimental
chamam extensões.
Nunca o artificial foi tão real.
Os sentimentos?
Tem-nos postiços
Como os cabelos.
Há quem concorde que
São mais baratos do ponto de vista emocional.