quinta-feira, fevereiro 15, 2007

uma sombra

será que ela existiu,
terá respirado sobre o meu ombro
essa sombra radiosa?

encontro dela,
revistos os dias,
indícios e pegadas

ainda as gotas simples
na palma da mão tranquila

mas como se sabe tão bem
pouco tende a restar
de uma sombra prenhe de fogo

tão somente
um límpido legado:
a duríssima lição
dos finais irreversíveis

2 comentários:

Vivis disse...

E escreve tão bem, tão intro.

Um ano que voltei a minha cidade natal, com um unico proposito criar raizes e dedicar a uma vida simples. 26 anos de história até aqui, com muito a viver ...

Jinhos

Anónimo disse...

Essa sombra que falas.... e o de tal modo, que nunca o foi mencionado neste blogue. Não passava disso pois não?