quarta-feira, agosto 11, 2010

Podgorje

hás-de mulher arranjar algum tempo
para cuidar do jardim da senhoria:
parcela de ervas
e de verduras
canteiros de hortênsias desmaiadas

hás-de limpar-lhe as pedras do estio
e as coisas chamadas daninhas
multiplicadas pela bênção da chuva

e antes que chegue o inverno
à estrada de podgorje
cobrirás de folhas secas
e ramos de pinheiro
a horta de secretas raízes

não te apoquentes mulher
com o tempo
com a idade

estamos juntos no olho do mundo
e haverá quem cuide mais tarde
da casa
da terra solene:

depois de nós mulher outros rendeiros
ou os filhos feitos na floresta

1 comentário:

Teorificios disse...

é muito bom poder ler versos assim