domingo, novembro 08, 2009

Ouvido no metro



amanhã cedo não posso, desculpa
tenho um funeral às onze horas
(ouço a mulher de pele ardida
dizer à boca do telemóvel)

mas depois do enterro fico livre...

penso:
também eu conto com isso