sexta-feira, maio 09, 2008

Carcaça



Eu queria regressar à prosa, ou a qualquer coisa que se assemelhasse a uma escrita pura, mas o animal não parece passar de morto...

3 comentários:

Anabela disse...

Isto evoca-me o poema "Une Charogne", de Charles Baudelaire, que - já que falas em prosa - Maria Gabriela Llansol traduziu, tornando-o um texto em prosa.

Beijinhos.

António disse...

Adorava evocar outras literaturas como tão bem faz a Anabela, mas a mim este post só mete algum medo.

virna disse...

joão,
tenho uma pequena surpresa lá no blog. um espécie de recuerdo da escócia.
dá uma olhada depois.
um beijo