sexta-feira, março 07, 2008

Rua do Século

Sim, eu bem sei que é uma rua extraordinária, quase infindável, ladeada de fabulosos edifícios. Cá de cima, do Príncipe Real, é possível vislumbrar o Tejo no horizonte. E depois há os bares, a sequência de dois pequenos largos, a Escola de Dança, o Tribunal Constitucional e, mais para o fim, já quase a desaguar na Calçada do Combro, os livros, os objectos para a casa, e a loja nova com os discos e os posters. Sim, é uma rua magnífica, eu adoro-a. Mas daí a ser a rua do século, calma lá...

3 comentários:

Beguinha disse...

E que saudades tinha eu destas palavras tão tuas... pronto podem não ser as do século mas que souberam bem agora ai souberam mesmo!

Anabela disse...

É a velha rua do jornal "O Século", isso não se pode negar...

E é uma rua terrível cuja gravidade nos empurra com uma facilidade brutal por ela abaixo...

António disse...

LOL
Não te rales, assim como assim é do século passado.