quarta-feira, setembro 27, 2006

(?)

Após quase trinta anos, depois de inúmeras estações, umas a seguir às outras como manda a lei do tempo, uma questão permanece por esclarecer: como é capaz a cabeça de amar palavras impossíveis?

1 comentário:

Beguinha disse...

As tuas questões levantam sempre, em mim, uma série de respostas. Mas todas elas terminam com um ponto de interrogação...